Escudo da Xuventude de Galiza - Centro Galego de Lisboa



Descargar Estatutos



















Estatutos da Xuventude de Galiza
Centro Galego de Lisboa

Presentamos os novos Estatutos que se encontran vixentes desde 17 de setembro de 2020.



CAPITULO I - DENOMINAÇÃO, REFERÊNCIAS, OBJETO E SÍMBOLOS

Artº 1º
Denominação


A denominação desta ssociação é “Juventude da Galiza - Centro Galego de Lisboa”, a seguir designada nestes estatutos abreviadamente por Centro Galego.

Artº 2º
Referências

  1. O Centro Galego:
  2. Foi fundado em 10 de Novembro de 1908 e está inscrito com o número treze na “Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto”.
  3. Nos termos dos artigos 2º e 3º do Decreto-Lei nº 460/77 de 7 de Novembro, o Primeiro-ministro, Dr. Francisco Sá Carneiro, por despacho de 14 de Novembro de 1980, declarou de Utilidade Pública a Juventude da Galiza – Centro Galego de Lisboa. (DR II Série Nº 74 de 26 de Novembro de 1980).
  4. Em 6 de Dezembro de 2008, SM D. Juan Carlos I, Rei de Espanha, Grão-Mestre da “Orden de Isabel la Católica” concedeu ao Centro Galego a “Placa de Honor” desta Ordem.
  5.  O Centro Galego reconhece o seu direito à Galeguidade, de acordo com os princípios da LEI 7/2013, de 13 de Junho, da Galeguidade, publicada no Diário Oficial da Galiza nº 126, de 4 de Julho de 2013.

Artº 3º
Sede Social

O Centro Galego tem a sua sede social na Rua Júlio de Andrade, n.º 3, 1169-126 Lisboa, freguesia de Santo António, concelho de Lisboa.

Artº 4º
Objecto social

O Centro Galego é uma associação, sem fins lucrativos, que tem como objecto principal a promoção de laços culturais, sociais e económicos com a Galiza, as suas gentes, a sua história, a sua língua e a sua cultura, bem como a manutenção de relações cordiais de intercâmbio cultural com outras associações, sejam elas galegas, espanholas e portuguesas e outras residentes em Portugal.

Artº 5º
Fins sociais

  1. O Centro Galego deverá promover entre os seus associados os valores, usos e costumes da Galiza, Espanha e Portugal, com especial relevo para os da Galiza e suadiáspora.
  2. O Centro Galego deverá promover o conhecimento da realidade social, cultural, linguística e económica da Galiza, promovendo e divulgando as potencialidades da Galiza no seu ambientesocioeconómico.
  3. O Centro Galego, deve igualmente promover entre os seus associados actividades de índole cultural, recreativa, desportiva esocial.
  4. O Centro Galego reconhece e estimula a participação dos/as associados/as na tomada de decisões e nos órgãos de representação destaAssociação.

Artº 6º
Proibição de actividades políticas

O Centro Galego não tem carácter político, sendo alheio a quaisquer actividades de tal natureza, pelo que nele se proíbem todas as manifestações que possam revestir aquele carácter


Artº 7º
Símbolos

  1. O Centro Galego representa-se por um escudo constituído por um Cálice de ouro e uma Hóstia Sagrada de prata ao centro e rodeados de sete cruzes de ouro, em campo de fundo azul encimado com uma coroa de cinco pontas, sobre uma Cruz de Santiago, e laureado com dois ramos delouro. (Anexo I)
  2. A Bandeira do Centro Galego é branca com uma banda diagonal de cor azul celeste, que atravessa do ângulo superior esquerdo até ao inferior direito, com o escudo nocentro(Anexo I).

[ ver mais ]